quarta-feira, 17 de março de 2010

Respeito

Por Eliza Brito

O consumidor não está fadado à falta de respeito, pelo menos em alguns estabelecimentos da cidade. Hoje fui almoçar no Papaya Verde, self-service que adoro, na Rua Santo Elias, no Espinheiro. Depois de me servir, percebi que, entre as folhas que tinha colocado, tinha uma larvinha. Não perdi tempo e mostrei à gerente. Eles me pediram mil desculpas, eu refiz o prato, que foi cortesia, e a salada foi retirada imediatamente das prateleiras.
.
Não fizeram mais do que a obrigação, eu sei, mas reverencio o restaurante por isso, até porque são poucos os locais que respeitam os direitos básicos do consumidor. Ponto para eles!

3 comentários:

Lucas disse...

e pra estacionar lá hein?

Tatiana Notaro Nunes disse...

Concordo. Embora seja obrigação, poucos estabelecimentos comerciais (restaurantes ou não) têm a decência de atender ao cliente como ele deve ser tratado.
Já tive inúmeros aborrecimentos com estabelecimentos que acham que estão prestando favor, e não um serviço.

Concordo! Ponto pra eles!

camilapinange disse...

Eliza, já tive este mesmo dissabor no Vila Madalena, e sabe o que fizeram? Nada. Chamei um garçom, mostrei o "ingrediente" e disse que não queria mais o prato. E ficou por isso mesmo. Paguei a conta e fui embora. Eu costumava almoçar lá, mas depois disso não voltei mais. E, sempre que posso, ainda espalho o acontecimento aos quatro cantos. Não dá pra engolir, literalmente.